segunda-feira, 2 de março de 2015

Correr até 10 minutos por dia reduz risco de morte, segundo estudo





Fazer uma corrida curta e rápida diariamente pode ser tão eficaz quanto correr prolongadamente para viver mais, destaca um estudo publicado nesta semana no periódico "Journal of the American College of Cardiology". Segundo o estudo, correr de 5 a 10 minutos por dia pode reduzir significativamente o risco de doenças cardíacas e morte precoce. As pessoas que correm para se exercitar apresentam um risco 30% menor de morrer e as chances de óbito por doença cardiovascular caem 45% em comparação com quem não pratica o exercício físico.

Exame de toque: 60% dos homens são diagnosticados com doenças em estágio avançado




Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 90% dos homens que vão ao consultório aceitam realizar o exame do toque retal indicado pelo médico especialista. O problema, alertam os médicos, é que cerca de 60% desses pacientes já chegam com doenças em estágio avançado.

Mais de 1,1 bilhão de jovens podem perder a audição por causa de fones de ouvido e baladas




Mais de 1,1 bilhão de jovens correm risco de sofrer perdas de audição devido a práticas inseguras e exposição a barulho excessivo, como usar fones de ouvido reiteradamente, segundo um informe da OMS (Organização Mundial da Saúde) . O estudo alerta que atualmente já existem mais de 43 milhões de jovens entre 12 e 35 anos com deficiências auditivas. A população mundial nesta faixa de idade é de entre 2,5 e 3 bilhões.

Receita libera programas e começa a receber hoje IR 2015. Saiba como preencher a declaração




O período de acerto de contas com o Leão começa oficialmente nesta segunda-feira (2) com a liberação dos programas de declaração e envio do IR 2015 (Imposto de Renda de Pessoa Física). Neste ano, a Receita decidiu liberar os programas no mesmo dia em que já começa a receber o documento. 

No Brasil, um em cada três moradores de favelas está endividado



O baixo crescimento da economia brasileira em 2014, após um período de crédito farto, atingiu as favelas do País. Nos últimos dois anos, as dívidas dos moradores das favelas brasileiras aumentaram. Pesquisa do Instituto Data Favela, com apoio do Data Popular e da Central Única das Favelas (Cufa), revela que um em cada três brasileiros que vivem nessas moradias tem contas atrasadas.