sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Estudo alerta para mau uso de dupla mastectomia no câncer de mama



Mulheres diagnosticadas com câncer em uma das mamas costumam se confrontar com a difícil decisão de se devem remover ambas e um estudo mostrou que as mastectomias duplas podem ser realizadas com frequência demais. Segundo especialistas, a cirurgia não aumenta a sobrevivência na maior parte das mulheres e é tipicamente recomendada para cerca de 10% daquelas consideradas com alto risco de desenvolver o câncer de mama.

Pesquisa aponta que 71% dos estudantes pensam em fazer um financiamento para pagar universidade




Dados de uma pesquisa encomendada pela Ideal Invest apontam que os alunos não pensam em economizar na hora de escolher o curso.  A análise, que levou em conta as considerações e prognósticos de jovens das classes A, B e C, com idades de 16 a 30 anos e autodeclarada restrição financeira para pagar a faculdade, deixou claro que na hora de escolher o curso, os jovens entrevistados priorizam a perspectiva de se firmar como bom profissional e ascender social e economicamente.

Mortes por obesidade triplicam no Brasil em 10 anos




O número de brasileiros mortos por complicações diretamente relacionadas à obesidade triplicou em um período de dez anos no País, revela levantamento inédito feito pelo Estadão Dados com base em informações do Datasus. Em 2001, 808 óbitos tiveram a doença como uma das causas. Em 2011, último dado disponível, o número passou para 2.390, crescimento de 196%.  

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Executivo brasileiro é o mais pessimista com economia



Os executivos brasileiros são os mais pessimistas do mundo com relação ao desempenho da economia. Numa escala de 0 a 100, a pesquisa Panorama Global de Negócios apurou que o índice de otimismo dos diretores financeiros do Brasil (CFOs, na sigla em inglês) está em 49,5 pontos, o menor da série histórica e o mais baixo entre as economias.

Estudo revela que número de fumantes no mundo aumentou quase 35% desde 1980




Mais pessoas fumam no mundo todo hoje do que em 1980, à medida que o crescimento populacional dispara e cigarros ganham popularidade em países emergentes, como China, Índia e Rússia, embora as taxas de tabagismo tenham diminuído nas últimas décadas, alertaram cientistas. Em todo o mundo, o número de fumantes subiu de 721 milhões em 1980 para 967 milhões em 2013.